Arquivo da tag: protetor solar

9 crimes da beleza: deixe de lado hábitos que prejudicam sua pele

Algumas manias parecem irresistíveis e até inofensivas – como pegar o batom da amiga emprestado -, mas por trás de velhos hábitos se escondem os maiores assassinatos à sua beleza. Descubra como sair inocente dessas roubadas.

Juliana Romano

Conteúdo MDEMULHER

Acredite: retirar a maquiagem te deixa mais bonita!
Foto: Getty Images

1. Dormir de maquiagem

Dormir de maquiagem uma vez na vida não faz mal, mas quando o hábito se torna frequente, pode causar danos à sua beleza. Não fazer a limpeza direito pode entupir os poros e favorecer o aparecimento de cravos e espinhas, manchas e até os cílios podem ficar quebradiços. Além de causar sensibilidade e irritações. Com o tempo os resíduos na pele contribuem para a degradação do colágeno e da elastina acelerando o processo de envelhecimento. Inclua o hábito na sua rotina: antes de dormir, passe demaquilante, lave o rosto com um sabonete de limpeza e creme hidratante, específicos para o seu tipo cutâneo.

2. Esfregar os cílios para retirar a máscara

O rímel é power e não sai nem com reza brava? Evite a todo custo limpar friccionando os fios! Isso pode levar à queda e quebra dos pelos, que com o tempo ficam com menos volume e mais curtinhos. Esfregar com força também faz a região ficar mais sensível e suscetível ao aparecimento de linhas finas e rugas precoces. Se a máscara for à prova d’água, deposite o demaquilante sobre os cílios e aguarde alguns minutos enquanto ele amolece o produto. Depois retire com um pad de limpeza.

3. Puxar a pele descamando

Pode ser irresistível puxar aquela pelinha que está descascando, mas se ela ainda está presa ao seu corpo, é porque a pele por baixo ainda não cicatrizou. Arrancá-la pode até causar uma ferida. Mantenha a calma, espere a pele sair sozinha e invista em uma hidratação power e esfoliação suave a cada 15 dias.

4. Economizar no protetor solar

Eles são caros e devem ser reaplicados a cada 2 horas, é verdade, mas se for para economizar, melhor nem ficar exposta ao sol! Tudo que você economizar em protetor, gastará depois em loções pós sol para queimaduras – além do incômodo da vermelhidão e das horas sem dormir. Com o tempo, podem surgir manchas e a pele fica mais suscetível ao câncer de pele. O ideal é cobrir completamente a superfície e nunca usar FPS menor que 15.

 

Evite espremer cravos e espinhas! Se necessário recorra a produtos secativos
Foto: Getty Images

5. Espremer cravos e espinhas

Além de deixar uma ferida aberta a todas as bactérias presentes no ar, espremer espinhas pode deixar uma marca e até manchas na pele. Caso a ponta esteja muito amarela, até dá para tirar, mas só depois do banho com a região e as mãos limpas e sem usar as unhas!

6. Ficar passando a mão no rosto

Tem mania de afastar a franja toda hora, coçar a testa ou apoiar a bochecha nas mãos? Esses hábitos transferem as bactérias das mãos para a face, contaminando a pele e aumentando a chance de acne e infecções. Se você já sofre com o excesso de brilho, saiba que essas manias também transferem a oleosidade das mãos para a pele e cabelo.

7. Não limpar os pincéis de make

Já pensou como ficariam suas roupas se você nunca as colocasse para lavar? Os pincéis são assim também. As bactérias da sua pele ficam se acumulando e proliferando entre as cerdas, se não forem lavadas aquilo volta de novo para o seu rosto. O problema é essa “sujeira” se acumular nos poros e gerar cravos e espinhas. Lave o seu kit de pincéis com sabão neutro a cada 2 meses no máximo!

8. Usar maquiagem compartilhada ou emprestada

Se usar seus próprios pincéis sujos já pode causar incômodos, imagine usar os de outra pessoa? A situação fica ainda pior quanto os compartilhados são batons ou máscaras para cílios.  O batom, por exemplo, leva com ele fungos, vírus e bactérias presentes na saliva que podem causar doenças como sapinho, herpes labial, mononucleose e gengivite. Tenha sempre um nécessaire de primeiros socorros na bolsa e se fizer maquiagem com profissionais certifique-se de que eles usam materiais descartáveis.

9. Usar produto vencido

O resultado pode ser muito mais sério que somente a mudança de cheiro ou a perda da pigmentação do produto. Você corre o risco de ter alergias, que podem gerar manchas na pele, irritações, dermatites e até infecções. Batons e lápis para os lábios, por exemplo, podem causar alergias e ressecamento nos lábios. Já máscara para cílios, sombras, lápis de olho e delineadores podem provocar uma conjuntivite alérgica nas pálpebras. Venceu? Jogue fora!

Fonte: M de Mulher

Descasquei, e agora?

Abusou do sol? Tudo bem, acontece. Agora aprenda a lidar com as queimaduras e ‘descascados’ da melhor forma possível, para não prejudicar sua pele.

Chegou o verão, e isso significa que está aberta a temporada de piscina, praia, picolé e, claro, muito sol. Quem tem o hábito de se bronzear já sabe bem que é preciso usar muito protetor solar. Mas esquecimentos e descuidos acontecem. E, nesses casos, para quem tem a pele mais clara, “descascar” é praticamente uma certeza.


Thinkstock/Getty Images

Abusou do sol e descascou? Nada de sair puxando as pelinhas: aprenda a cuidar da descamação para não prejudicar a pele

Em primeiro lugar, é importante entender o que causa a queimadura de sol e a descamação. “O corpo tem uma capacidade natural e geneticamente determinada de produzir melanina, o pigmento que protege o DNA. Algumas pessoas produzem bastante, outras quase não produzem. Essas últimas nem chegam a se bronzear e se queimam com facilidade”, explica a dermatologista Carolina Marçon. Por isso, pessoas muito brancas devem usar mais protetor e roupas e acessórios para se proteger.

Quando a queimadura acontece, deve-se avaliar a sua gravidade. Se for muito intensa, apresentar bolhas e muita sensibilidade, é recomendada a ida a um pronto socorro, onde podem receitados medicamentos. Preste bastante atenção se há desidratação extrema, tontura e mal estar, pois o quadro pode ser de insolação.


Getty Images

Quem não abusou tanto assim do sol, mas mesmo assim virou um camarãozinho na praia, precisa ter mais paciência do que preocupação. “A pele exposta em excesso ao sol entra em processo inflamatório, por isso fica vermelha e arde. Depois disso, a pele começa a ficar muito ressecada e a descascar”, explica a dermatologista Luciane Scattone.

A descamação acontece porque a camada superficial da pele está muito danificada e entra em processo de renovação. “Quando começar a descascar, evite tomar banhos quentes e usar sabonete, pois isso desidrata mais a pele”, recomenda a dermatologista Luciana Hitomi.

Além disso, existem produtos que podem ser aplicados sobre a pele e dão sensação de alívio: “Se a ardência e a coceira estiverem insuportáveis, procure loções com aloe vera, calamina e outros ingredientes que refrescam e acalmam a pele”, indica a dermatologista Renata Roxo. “Se a queimadura for no couro cabeludo, um xampu com camomila pode ajudar bastante”, complementa Renata.

O que nunca, em hipótese alguma, se deve fazer é puxar as peles soltas. Sim, é difícil resistir, mas quando arranca-se a pele, expõe-se as camadas inferiores que ainda não estão prontas para as agressões do ambiente. É por isso que, quando estiver descascando, não se deve tomar sol: a pele nova é fina e delicada, por isso mancha e queima com muita facilidade.

Para ajudar a pele a se renovar, use e abuse do hidratante. “Quanto mais você hidratar a pele, menos a pele se solta e o processo de renovação é mais tranquilo”, indica Luciana. Outras atitudes simples que ajudam a pele nessa fase são: evitar produtos com muito perfume ou corantes, e evitar usar maquiagem – pois a pele está mais irritável e pode ter uma reação alérgica -, usar roupa de algodão e de tecidos naturais – que esquentam menos e deixam a pele respirar – e não usar bucha nem esfoliante, pois isso agride mais a pele e expõe as camadas imaturas.

Para evitar todo esse sofrimento, não desafie o sol e se proteja. É sempre melhor prevenir que remediar.

Fonte: Delas IG